O projeto paisagístico exige atenção desde a aquisição do lote até a finalização da obra. Há fatores de relevância indispensável para a elaboração de um bom paisagismo, sendo eles: a topografia do lote, hidrografia (cursos d’agua, lagoas) no lote ou em suas proximidades, insolação, estilo arquitetônico que será executado a obra, perfil dos usuários e a paisagem presente no seu entorno.

Os elementos arquitetônicos definidos para seu projeto são fatores que norteiam o estilo do seu jardim em cores, formas, texturas e tipologias. Para esta etapa também leva-se em consideração o perfil de seus usuários, pois há paisagismos que exigem maior dedicação de tempo e cuidado a fim de não desfazer sua composição, para isso é importante que o mesmo esteja ciente do tempo que terá de dedicar ao seu jardim, assim como valores aproximados mensais para a correta manutenção.

05

A paisagem circundante à obra também é de fundamental importância para definir essas composições. Quando há presença de áreas com vegetação densa é interessante o uso de plantas de baixo e médio porte, a fim de criar zonas de respiro para a obra e aliviar a presença de umidade, pois esta é causadora de patologias e desconforto térmico para o interior da edificação (leva-se em consideração o clima subtropical local). No entanto, em áreas onde há baixo índice de vegetação e a incidência dos raios solares estão diretamente associados às fachadas da obra, é de suma importância associar às técnicas construtivas um bom paisagismo com vegetações que favoreçam áreas de sombra, assim como zonas de repouso no seu entorno a fim de manter a qualidade térmica e funcional de sua obra.

Estabelecer uma conexão entre a obra e suas áreas externas (jardim), permite criar extensões de passagem, ou seja, integra o jardim aos ambientes internos e, favorecem a qualidade de vida e bem estar.

Valorizar cada metro quadrado do seu lote é saber investir em opções que proporcionem sensações agradáveis e prazerosas a quem dele irá desfrutar. Dessa forma, aproximar a natureza ao conjunto da obra sem dúvidas é uma boa escolha, porque quando bem projetado, o paisagismo pode proporcionar maior bem estar e eficiência, com o uso de hortas e pomares, áreas de sombra e repouso, além de valorizar a estética de sua obra com suas infinitas tonalidades de verdes e florações, demarcar acessos, setorizar usos e reequilibrar o ecossistema urbano.

Os conhecimentos do profissional arquiteto e paisagista são indispensáveis para a escolha das vegetações e suas composições, pois levará em consideração a região que a obra está inserida e as condições climáticas existentes. Nossa região oeste é característica por um clima subtropical de terra argilosa, com estações bem marcadas durante o ano, que incentiva o uso de jardins tropicais. Estilo esse característico pelo uso de espécies locais, de cores vibrantes, formas esculturais e disposição irregular de aparência natural.

Dentre os estilos utilizados como referência pelos paisagistas destacam-se o jardim inglês, jardim francês, jardim italiano e jardim japonês, que apesar de levarem em suas nomenclaturas as características de seu local de origem, são referências pela composição de formas, cores e texturas.

  •  Jardim inglês: se define pela aparência romancista, pelo uso de cores vibrantes e plantas que exigem pouca manutenção, formas irregulares, texturas pouco contrastantes, valorizando o uso de amplos gramados que respeitem a topografia natural.

01

  • Jardim francês: característico por sua formalidade geométrica onde a simetria é muito valorizada, com pouca variação de cores, de porte pequeno a médio, exige manutenção constante e de alto custo.

03

  • Jardim italiano: conhecido pelo seu contexto romântico, clássico e funcional, fazendo uso de plantas frutíferas, estátuas e fontes. Um contraponto aos estilos inglês e francês, pois possui uma composição menos formal e de ar poético.

04

  • Jardim japonês: conceituado por ser um jardim de elementos filosóficos e religiosos, tais como o uso de pedras, água, acessórios e plantas, visam transcender a composição de cor e formas a fim de atingir um significado maior.

02

Estes são alguns dos estilos que norteiam um projeto paisagístico, levando como prioridade a análise da composição arquitetônica já estabelecida no projeto da edificação. Ou seja, se ela possuir traços de uma arquitetura contemporânea, moderna ou mesmo futurista exigirá um formato de paisagismo que se encaixe a este estilo, também considerando o solo e clima de sua região. Claro que além disso, se avalia como acontecerá e quem fará a manutenção.

Se interessou pelo fantástico mundo do paisagismo?
Vale a pena se aprofundar no assunto e valorizar ainda mais o seu estabelecimento ou residência. 😉

Escrito por:
JAMILE.png Jamile Martini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s