Quando pensamos em reformar nossa casa, apartamento ou comércio surgem muitas dúvidas, como: “Por onde começar?”, “Devo contratar um profissional para tal atividade?”, “Quanto tempo levará para finalizar?”, “Preciso me ausentar do espaço durante a reforma?”. São algumas das perguntas frequentes que fazemos quando optamos por reformar um espaço e, como resposta a elas, destacamos alguns itens importantes a serem considerados para esse processo:

1) Planejamento da reforma e orçamento

Para esta etapa é indispensável a contratação de um profissional habilitado, seja ele arquiteto, engenheiro ou decorador – vai variar de acordo com o tamanho da intervenção. Com isso, você contará com um Projeto de Reforma, onde o profissional já irá avaliar os materiais mais adequados a serem utilizados, fará uma projeção dos gastos e estabelecerá uma ordem de etapas coerente ao projeto.

2) Estabelecer um cronograma

Planejar os cômodos que deseja reformar em contato com o profissional, permite ordenar as atividades de forma que lhe cause menos transtornos e um maior controle dos processos. Assim, você conseguirá uma data aproximada para finalização da reforma, além de diminuir custos com inconvenientes.

3) Realizar a vedação dos objetos

Caso você escolha permanecer no local, essa é uma etapa muito importante antes do início da obra de reforma. É aconselhável fazer a vedação de tudo que ficar no ambiente antes de iniciar qualquer processo, a fim de evitar danos aos objetos. Para o caso das esquadrias é recomendado uma vedação simples, para que não haja respingos ou borrões de tinta que prejudiquem o material. Em móveis fixos ou onde não convém sua retirada do espaço, é necessário aplicar uma vedação resistente a impactos.

4) Contratar a mão de obra

Sem dúvidas, a equipe que será responsável pela mão de obra de sua reforma fará toda a diferença nos resultados. Procure, junto com o profissional responsável, selecionar uma equipe capacitada para realizar cada uma das atividades e que já possuam experiência e respaldo de outros trabalhos realizados. Boas práticas de aplicação garantem menos desperdícios de material em obra e um melhor rendimento dos mesmos.

5) Prever demolições

Mantenha o profissional responsável ciente de suas intenções de projeto.
E lembre-se, este repasse de informações deve ser feito no início das atividades (define-se em projeto, para depois executar). Por ser a parte bruta da obra, serve como base para estabelecer o quantitativo de materiais, setorizar o mobiliário e definir tipologias de revestimentos. Aproveite para revisar patologias existentes, é o momento ideal para corrigi-las ou mesmo descobrir seus agentes causadores.

6) Prever alterações em instalações elétricas e hidráulicas

Para que não ocorra surpresas durante ou após as atividades, programe os mobiliários que irá utilizar ou mesmo os que pretende adquirir antes de iniciar a reforma, isso agiliza o trabalho dos profissionais envolvidos, economiza material e permite um resultado mais eficaz. Instalações elétricas e hidráulicas geram muitos transtornos quando não são bem planejados.
Em casos onde se têm o interesse de quebrar alguma parede, consulte um profissional para conferir se há presença de tubulações ou fiação.

casal_reforma_casa-ok.png

7) Escolha adequada de materiais

Nesta fase da reforma é preciso de cautela para que não necessite de alterações futuras. Os materiais a serem escolhidos precisam levar em consideração o ambiente onde serão aplicados, pois paredes externas possuem exigências diferentes das internas.
É imprescindível levar em consideração se a fachada recebe sol intenso ou não, se é uma área úmida, se irá receber maior carga (em casos de garagem). Todas essas condicionantes exigem diferentes formas de execução e materiais específicos para a correta aplicação.

8) Impermeabilização

Situações onde são retirados os revestimentos de piso, se faz necessária uma nova impermeabilização. É muito importante que esta etapa seja executada, para evitar constrangimentos com vizinhos em casos de apartamentos, problemas futuros nos materiais instalados e até o surgimento de novas patologias.

9) Aplicação da pintura e instalação de revestimentos

Aconselha-se realizar esse processo de cima para baixo (forro – parede – piso), essas etapas previnem danos aos materiais e garantem um melhor acabamento dos mesmos.
Em casos de pintura na parede, esta deve ser a última do processo, mas lembre-se: é importante que se aplique uma demão de tinta antes da instalação dos revestimentos, para evitar manchas e borrões.
Após a colocação completa dos pisos, finaliza-se a fase de pinturas.

10) Instalações de bancadas, marcenaria/planejados e decorações

Considera-se como a etapa final, onde você vai ambientar seu espaço seja adequando os móveis/cortinas/decorações existentes no resultado final ou ainda, instalando novos itens. O planejamento desta etapa também exige planejamento com as equipes envolvidas – profissional responsável, marceneiro, marmorista, loja de cortinas, etc, sempre visando o melhor resultado final, a fim de evitar danos ou falhas de instalação.

11) Limpeza pós obra

A limpeza é essencial durante e após a obra, pois é sinônimo de segurança e controle dos processos.
Lembre-se, uma obra organizada evita gastos desnecessários, agiliza sua finalização e garante maior qualidade no seu término.

obra_reforma

Cada uma das etapas mencionadas aliadas ao correto Projeto de Reforma, é fundamental para o bom desempenho de todo o processo. Mantenha contato com o profissional contratado durante todo o processo, pois isso lhe dará maior garantia dos resultados, com avaliações mais precisas de orçamentos, prazos e qualidade nos acabamentos.
Ao optar por reformar, tenha em mente que esse processo garantirá maior vida útil à sua obra, pois possibilita adequações às suas necessidades, valoriza a edificação, soluciona e previne novas patologias além de ser a oportunidade ideal para dar uma cara nova a edificação.

Aproveite esta temporada de reforma para mexer no entorno da sua edificação.
Um bom paisagismo faz toda diferença no resultado final de uma obra – valoriza sua fachada, tira proveito da área total do lote, cria zonas de repouso e recantos de plantio como hortas e pomares, se tornando mais atrativo e possibilitando mais conforto aos usuários.

Se está em seus planos iniciar um processo de reforma, esperamos ter contribuído e solucionado algumas dúvidas pertinentes ao processo.

Escrito por:
JAMILE.png Jamile Martini

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s